Algumas coisas nunca mudam

metro1

Eu ainda corro contra o tempo quando o assunto é você. Eu respiro fundo toda vez que passo por aquela tão movimentada  linha vermelha do metrô. Não é uma fobia de pessoas que eu desenvolvi após o nosso término e nem um problema respiratório, nada disso. É que toda vez que passo pelo cenário de tantos dos nossos encontros eu lembro da gente. Parece que ainda estou lá encostada em uma das paredes da estação esperando e ainda te vejo chegando.

Saudade de um tempo em que eu era verdadeiramente feliz e que não volta atras. De você. De nós. Das risadas por algum motivo bobo qualquer. Aliás, quando eu estava contigo não precisava de motivo pra isso. O motivo da minha alegria sempre foi você. É saudade só isso. Das nossas conversas e promessas antes do trem chegar. Dos beijos de despedida e da vontade de não te largar e nem deixar você ir embora: “O maior risco que você pode correr é ser muito feliz comigo”. Você lembra? Acho que não.

Fico aqui pensando se você foi mesmo feliz ou se aquela sensação que inundava no peito só aconteceu mesmo comigo. Será que você também sentia o mesmo? Parece que não. Hoje passei pela nossa estação, pelo mesmo lugar que a gente sempre ficava. Coincidência ou não, embarquei na contramão. Eu ainda entro pelo lado errado. Eu ainda uso o mesmo perfume que você gostava. Eu ainda espero o telefone tocar.

Eu ainda corro contra o tempo quando o assunto é você. Parece que algumas coisas nunca mudam, né?

Pois é…Eu ainda te amo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s