Eu não quero ser mais uma a partir o seu coração

alepo-siriaguerra
Imagem: Reprodução (google)

Você diz que eu tenho medo, que eu faço de tudo para que você desista e se afaste. Sinto em dizer que é verdade e admito que você me conhece talvez muito bem e consegue ler os meus pensamentos sem que eu precise dizê-los em voz alta.

Sim, eu tenho medo. Medo de gostar, de sentir algo, logo agora que ando ainda me recuperando das feridas deixadas por outro alguém com um coração de pedra. Eu ainda continuo juntando os caquinhos do meu, é difícil começar de novo tendo que colar cada pedacinho pra seguir quando as sombras do passado ainda insistam em cegar o que vêm a frente. E sim, tenho medo do escuro. Medo de me machucar, ou pior, de te machucar nos meus passos em falso. Você tem um sorriso tão doce e uma alma tão linda que merece mais, muito mais do que o pouco que eu tenho pra lhe oferecer.

Eu não quero ser mais uma a partir o seu coração. Não quero ser o tipo de pessoa que vai
te dar falsas esperanças pra depois te abandonar a própria sorte sem olhar pra trás. Não quero ser essa pessoa, por isso eu fujo, eu invento motivos pra você não gostar de mim e desejar correr pro lado contrário. E te peço: Desista, pois eu vivo em uma cidade fantasma, em um campo abandonado depois da guerra. Não se arrisque por mim. Desista enquanto você tem tempo, eu sou um campo minado e nada que seja plantado sobre esse solo pode render bons frutos. Desista de mim, pois não quero ser mais uma a partir o seu coração.

BioMe

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s