A Problemática do Quadrilátero Amoroso

amores1

Existe um problema constante com nós seres humanos. É um problema de problemática sem igual, o qual envolve homens e mulheres, independente de raça, idade, sexualidade. É um problema constante na vida de todos aqueles que amam e principalmente daqueles que se apaixonam.

Eu chamo de Problemática do Quadrilátero Amoroso. As vezes chamo de Observação Assíncrona de Amores.

O lance é muito simples, nunca olhamos para quem nos olha e nunca quem nós olhamos estão nos olhando. O problema as vezes se desenvolve em mais de quatro entidades, as vezes até em três apenas, mas o problema persiste em sua constância.

Você está de olho em um gatinho mas ele está de olho em outra guria. Ela, por sua vez, está de olho em outro rapaz, o qual pode estar olhando para você.

Quando os olhos se cruzam, é quando acontecem os relacionamentos, mas como eles vão se cruzar se estão sempre a 90 graus um do outro? Como vai rolar aquele clima, se os olhos estão sempre na pessoa errada?

 

Não existe certo ou errado, não existe caminho bom ou ruim, mas é interessante quando os olhos se cruzam, quando viramos a cabeça e vemos aqueles que nos olham e se apaixonam, e quem sabe se nos apaixonarmos de volta, o amor floresce, resplandece, cresce.

 

Então, fica a dica para todo mundo, sabe aquele amigo que “ah, mas ele é meu amigo” ou aquela amiga que “ah, ela é como uma irmã”? Olha uma segunda vez, veja se não existe um amor escondido dentro desse coração, porque amigos e irmãos, amigas e irmãs são pessoas que já escolhemos nos acompanhar. E se nos acompanharem… sendo algo além?

BioDjiin

Anúncios

One thought on “A Problemática do Quadrilátero Amoroso

  1. Eu diria que isso é uma falsa impressão… As vezes as pessoas não olham por falta de interesse puro, e tentam buscar aquilo que lhes agrada, muitas vezes perdendo tempo na esperança de encontrar tais características em alguém que se têm a ilusão ou o platonismo de possuí-las…
    As vezes os olhares cruzam, nessa busca insana e interminável do amor ideal, infelizmente isso sempre falha e a verdade é que conforme os anos passam vc aprende que amor e paixão não tem relação alguma um com o outro, não só isso, vc percebe que amar algm n é relacionado à noção egoísta de que esse algm possui suas mais ideais características procuradas em outras pessoas, mas que significa aprender a gostar dos defeitos do outro, e tolerar aos seus próprios caprichos e frescuras com relação ao comportamento do outro.

    Outra coisa interessante é que as vezes, pode ser raro, mas as vezes caímos na tentação de tentar algo com alguém que nos “olha”e não nos interessamos, e os resultados variam de frustração de sua parte, a um homicídio do emocional da pessoa que costumava lhe admirar, simplesmente pq essa atração não existe me você, e a tentativa lhe faz criar certo desdém pela pessoa, que pode resultar em falta de respeito ou num término terrivelmente doloroso para a pessoa…

    Hoje creio em tentar viver momentos e aproveitar aquilo que aparece como oportunidade de forma responsável, não me acho no direito de destroçar corações simplesmente pq foi oportuno, muito menos em perseguir platonismos nascidos de alucinações minhas… Não ha forma de fazer dar certo o que não daria certo, amor depende de um mínimo de atração inicial e um constante sacrifício de ambas as partes. Para mim seu post fala sobre paixões, e paixões podemos literalmente jogar no lixo pois não tem valor algum à longo prazo, e à curto prazo são ótimas para fazer com que façamos cagadas intermináveis. Sem contar que pessoas pelas quais nos apaixonamos são muitas vezes terríveis para nós assim como nós para elas devido incompatibilidade…

    Se apaixonar é fácil, por quase que qualquer pessoa, basta um mínimo de atração e um trabalho platônico na sua cabeça e acontece, por isso é sempre mais interessante amar quem é amável e fazer-se apaixonar por qm vc ama ao invés de se apaixonar e tentar amar dpois…

    Enfim, ao meu ver o “Quadrilátero Amoroso” se dá devido tolice ou imaturidade das pessoas envolvidas. São erros empilhados por tolas paixões que jamais chegarão a lugar algum, e geralmente permanecem por insistência das pessoas apaixonadas, se vc fizer um pequeno esforço a paixão passa e vc literalmente se chama de idiota…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s