O que ela guarda dentro dela?

mulher1

Desenvolver apreço e afeição pelas pessoas é uma faca de dois gumes. A gente descobre isso da pior forma possível. Sempre amável, sempre linda, sempre perfeita aos seus olhos, mas o que ela guarda dentro dela era impossível de prever.

O relacionamento era bom, o sexo era bom, os passeios, tudo era muito bom, até estarem juntos pra valer. Grande parte dos homens não é pró-relacionamento sério, não me leve a mal, mas a culpa é das estrelas, digo, da genética. O homem gosta de ser livre, de estar solto, de não ter compromisso, enquanto a mulher gosta de estar junto, sempre junto, o tempo todo junto. Enquanto a união segue aquele padrão apaixonado do começo, se vendo só no fim de semana, ficando separado quando não dá para se ver, fazendo programas sempre diferentes para agradar aos dois com a maior frequência possível. Agora quando a união chega no ponto de ser séria, estar junto, comprometido com a relação, começam as cobranças. Namorar, noivar, casar, morar junto, qual a dificuldade de manter as coisas como eram durante esses períodos? Heh, simplesmente é difícil.

Homens precisam dos seus amigos homens, de sair, de tomar cerveja, de passear só entre eles, mas isso é “programa de solteiro”, “homem comprometido não faz isso”, “quer sair pra ver as vagabundas”. É feio! É errado! A sociedade não aceita, imagina a parceira? É, não é fácil. E aí começa o ciúmes, começam os erros, começam as desavenças. Aperta a pasta no meio, aperta a pasta na ponta, lava a louça, mas não enxuga. Fica difícil manter a convivência quando nada mais é como antes. Quando o passado parece tão brilhante e o futuro tão sombrio, quem quer continuar? Quem quer seguir nesse caminho?

E aí vem a dor, o sofrimento, a sensação de derrota. Até que aparece aquela outra garota, linda, amável, compreensiva, perfeita aos seus olhos masculinos aterrorizados com o compromisso atual. Fim do relacionamento, ruptura de algo que era lindo, se tornou entediante e agora acaba. Mas por que? Onde foi que o amor acabou? Quando foi que tudo mudou? A linha não só parece, mas é muito turva nessa hora. Será que foi quando o compromisso começou? Será que foi quando as atitudes mudaram? As atitudes mudaram por causa do compromisso? Ou o compromisso mudou por causa das atitudes? O que ele quer? O que ela quer? O que ele espera? O que ela espera? Nada disso importa, porque já acabou…

E lá vem ela, a outra garota, sempre linda, sempre amável, sempre perfeita aos seus olhos, mas o que ela guarda dentro dela…

Texto escrito por

Isaac Celeblas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s