O amor não vem com bula

love1O amor não vem com bula. Não fica escrito que, em caso de paixão, você estará suscetível a noites de insônia, distúrbios de dúvida sobre o que a pessoa sente e calafrios de medo de perdê-la. Tampouco alerta sobre uma superdose, que pode acabar deixando sua mente completamente entorpecida pela imagem do outro. O amor não pede prescrição médica, porque se pedisse, ele não existiria. Amar dói demais e antes que digam o clichê, não é para os fortes. Só ama quem sente fraqueza, fragilidade e se torna submisso de um sentimento que vicia. Se amor de repente virou droga, não é porque ele nasceu assim, mas porque fizeram dele um entorpecente poderoso. Você não sabe mais quem você é depois da primeira dose. Não sabe nem porque veio sozinho ao mundo. E tudo isso porque uma pessoazinha no mundo virou toda a razão da tua existência. Não suporto ouvir isso, uma vez que cresci aprendendo que se você quer amar alguém, primeiro precisa amar a si mesmo. E depois de amar o outro? Onde é que você entra na história?! O amor devia vir com bula, rótulo e prescrição médica sim. Porque desse jeito ninguém se entregaria tanto, sabendo que daqui a um tempo sofreria um aborto do próprio coração. Não existe término tranquilo. Isso é tudo mentira de quem inventou que as pessoas conseguem ser maduras quando aprendem que o amor não dura tanto quanto imaginavam. Término te rasga por dentro, te faz perder o ar e cria um monstro em pensamentos que você nem achou que pudesse ter. O que são as lágrimas, quando a falta de uma pessoa é mais dilacerante do que um corte profundo de uma faca? Não compare dramas com o que a ausência de um sentimento pode provocar. Todo mundo já amou uma vez e ouso dizer que já sentiu esse vazio consumir todas as coisas boas que existiam dentro de nós pelo menos um dia na vida. Amar deveria vir junto com um antidepressivo bem forte, porque qualquer coisa que ele cause altera as boas substâncias do nosso corpo. Imagine só, liberar ocitocina! E que ousadia desse sentimento que pode nos dar endorfina e serotonina! Quer dizer que sem ele, não podemos ser felizes? Quer dizer que tudo não passa de uma ajuda psicológica e médica? Vai me falar que, sem o amor, estamos fadados a vagar por este mundo sem sentir verdadeiramente as coisas? Pois então que me ensinassem a esquecer alguém, que me ensinassem a diluir a imagem da pessoa em minha mente, que me ensinassem a conviver com a dor da melhor forma. Não sei se quero me jogar, pra depois ter que sobreviver até chegar à superfície de novo. Vejo gente sofrendo, escondendo e tentando apertar a dor até ela se tornar uma compressa de algo doloroso. Como se estivéssemos predispostos a ter câncer e o tumor fosse benigno durante um período. Queria que amar não machucasse as entranhas, não fosse algo que entra nas veias e suga nossa energia. Queria que não tivéssemos que dar 100% de nós para alguém e não receber nada em troca. Queria que o desabafo de estar sofrendo não fosse encarado como uma gripe. “Com o tempo passa” não é resposta, meu senhor. Não passa porque marcamos na pele uma tatuagem daquilo que fomos um dia e nunca mais vamos tornar a ser. Quem é que gosta de vestir uma fantasia já usada e que carrega traumas, dias perfeitos e noites de amor que nunca acontecerão novamente? A gente busca é se curar de tudo o que um dia já entendemos como o nosso “eu verdadeiro”, e o caminho nem sempre é claro. Caminhamos no escuro mesmo, com o coração na mão, chorando tudo aquilo que não conseguimos falar, porque dói. Dói de verdade. E não é bonito sofrer por amor. Não há bula que descreva o quanto os efeitos adversos podem ser desastrosos. Não há prescrição médica que nos previna do quanto a queda pode ser profunda. Você quer amar? Então saiba sofrer, porque amar não é para os fortes e nunca foi.

– Amar não vem com bula.

biotalyta

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s