Você vive aqui

laços

Como já dizia W. Shakeaspeare: “Existem mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”. Existem coisas que realmente são inexplicáveis, não entendemos, por exemplo, porque nos apaixonamos por determinadas pessoas e não por outras que em alguma outra situação teria tudo para dar certo? Existe uma antiga lenda oriental que conta sobre a existência de um fio vermelho invisível que é amarrado ao tornozelo assim que nascemos e que esse fio chamado Akai Ito que nos liga a nossa alma gêmea. A lenda conta que quanto mais distante e emaranhado é o fio, mais triste e infelizes as pessoas que estão ligadas se sentem. Não há como cortar esse fio ou se livrar da pessoa que está na outra ponta, você está ligada a ela para sempre e mesmo que tente fugir, isso não pode ser mudado. Porque nos aproximamos de pessoas que são completamente diferentes da gente mais que nos completam como se já a conhecêssemos de muito tempo? E você sente a dor do outro, como se realmente estivessem conectados de alguma forma. Não estou falando apenas de amores, mas de amigos e da vida, que muitas vezes nos aproximam de pessoas que jamais imaginamos. Eu acredito em outras vidas, em almas que se encontram e também em laços que não podem ser desfeitos de forma alguma, são eternos e mesmo que as pessoas se distanciem de corpos não podem ser rompidos. Encontrei  esse poema tântrico que fala exatamente sobre isso e gostaria de compartilhar com vocês:

Você vive aqui 

Estamos tão conectados
Que por vezes sinto a sua dor
Este pesar
Esta angústia que te corta o peito
Estamos tão misturados
Que o seu sorriso
É também o meu sorriso
Seu sucesso é também o meu
Você está tanto em mim
Muito mais do que imaginou
Que um dia pudesse estar

Mesmo assim distantes
Você vive aqui
Meu coração bate bem forte
No ritmo do seu coração
E nem é preciso palavras
Sei como você está
Isto é mágico
E também assustador
Ter que administrar o que vem de mim
E o que vem de ti
Mas é também um mistério
E como todo mistério
Meu “Eu” quer desvendar por inteiro

Uma lágrima que cai
Um pensamento que vem
Enquanto outro vai
Na certeza que não há mais
Eu sem você
Você sem mim
Pois nunca em tempo algum
Em nenhum lugar
Nem mesmo em outra galáxia
Nós existimos
(Chandra Veeresha-19/06/2012) 

Reflitam sobre ele e não deixe passar, talvez você não tenha outra chance!

biome

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s