Resenha: Quarteto de noivas

resenha-livros
 
Oi gente!
 
Terminei de ler os outros dois livros da série que está sendo uma verdadeira febre e alcançou o título de Best-Seller para a escritora Nora Roberts. Eu ia fazer uma resenha para cada, mas acho que tenho mais críticas, então vamos falar sobre os dois juntos, já que funcionam como continuação. Primeiro tenho que dizer que estou um pouco decepcionada com a leitura, porque eu amo os livros dela e de verdade, adoro as histórias de amor que ela cria. A única coisa que eu amei (sei que parece péssimo, mas enfim) são as capas da editora Arqueiro e o cuidado do livro. Reparei em apenas um erro de edição, mas cara, as capas estão bem feitas, a cor escolhida, o design dos livros, então aquele “Sra. Laurel” foi apenas uma coisinha boba para se reparar. 
 
Agora vamos às resenhas?
 
Primeiro gostaria de entender uma coisa, que a série toda me faz ficar bem confusa. Em nome de todos os Deuses e Deusas, quem é que se casa – por mais lindo e fofo que seja o romance – em menos de seis meses de namoro?! 
Ao que me parece, há todo um mito por trás dos caras dessa série que, para fazer o namoro ficar “sério”, eles precisam botar uma aliança no dedo das moças em pouco tempo. Pra que a pressa? Para mim isso é ficar muito longe da realidade. Tudo bem que às vezes você realmente sabe que é “aquele o cara” (ou a garota, no caso) e ok se casar em três meses. São valores, e existem pessoas que realmente acham que isso é normal. Ao meu ver, é lindo e maravilhoso existir um casamento em um livro, mas faltou um pouco mais de profundidade na história dos personagens para que o “finalmente” fosse mais justificável. Pareceu que a Nora teve pressa ao escrever as histórias, pois você não entende a química do casal e nem exatamente quando aconteceu o “clique” nos caras para que eles quisessem se casar. Não estou criticando os casais, eles são lindos e ela soube combinar bem as personalidades, mas não dá para compreender a rapidez dos fatos. Acredito que só explodiu mesmo a série porque o livro em que a Mack é a principal, é realmente muito hilário. Depois parece que a fórmula vai se perdendo, acabam as sacadas geniais e a escritora introduz outros elementos para “encher linguiça” no livro, como a história das outras personagens no meio do enredo. E não, ela não está contando como anda o romance dos recém noivos, mas está entregando os próximos casais! Spoiler maior que esse não existe. 
 
Enfim, gostei do livro “Mar de Rosas”, a Emma é uma daquelas garotas ultrarromânticas, que idealizam o encontro e o cara perfeito, mas nunca o encontram, mesmo que ela saia com dezenas de caras (aliás, adoro o fato de que ninguém a julga por isso! Realmente aliviante ver que pelo menos em um livro, você sair com mil caras não a faz uma “piranha”. Obrigada por esta visão, Nora <3). Suas flores são a extensão dela mesma: doces, bem estruturadas e sempre com uma pitada de excentricidade. Adorei a parte em que ela conta a história de seus pais, pois dá um ar novo para a história e você consegue entender de onde vem a aspiração por romance que ela tem e foi muito bem contada, e o romance entre ela e o Jack é genial. Junte uma louca por casamento com um cara avesso à compromissos e você tem uma garota surtando para não pressionar o cara e um rapaz se apaixonando cada vez mais, com suas restrições. A parte chata é que no final tudo acaba muito bem, depois de um leve desentendimento (que não tem as proporções normais de uma briga, uma mancada, um clímax normal de um livro) e vocês já devem imaginar que Emma se junta ao exército de Mackensie (que aliás, está aumentando a casa para o Carter ter seu próprio espaço! Muito amor!)
 
Sobre Laurel e o livro Bem-Casados: adorei! Você tem uma  breve noção de que a Laurel é a mais rebelde das quatro, mas acabamos descobrindo que ela vem de origem muito pobre e problemática com os pais, e por isso quer mostrar para todos que sabe se virar sozinha. Se não fosse pela morte da família Brown, ela teria se mandado para Paris e feito sua carreira de chef decolar ainda mais, entretanto, preferiu ficar perto da melhor amiga – Parker – e do amor da sua vida, Delaney. Sim! Ela gosta do Del desde sempre, apesar de que essa relação não é bem contada no livro, é super fofo o modo no qual a Laurel o coloca na parede e mostra que ela não é apenas uma irmãzinha. Sobre isso: o Del passa anos e anos cuidando das quatro, principalmente da Laurel, e ela só precisa dar um beijo e outro amasso na geladeira para que de repente ele pare de ver ela como um objeto de proteção. Vamos lá né Nora Roberts, nem um cara que trata a gente como irmã mais nova vai em cinco minutos querer namorar a gente e pronto! Há toda uma confusão, uma distanciação para que depois (talvez) ele pare de nos ver assim. Enfim, mas uma falta de profundidade na história, ao meu ver. Os dois fazem um acordo de namoro sem sexo para ver se é apenas fogo ou se há amor entre eles, no primeiro mês, e quando eles descobrem que se gostam, a coisa desanda. Del realmente gosta dela, mas Laurel se sente inferior em alguns momentos, pelo fato da sua família e origem, mas as diferenças são lindamente resolvidas com uma viagem na praia e uma aliança. Destaque para o momento dos dois no lago e para a casa que os Browns compram para uma rápida férias entre amigos. Agora aguardamos ansiosamente novembro, para o lançamento de “Felizes para Sempre”, em que Parker e Malcolm terão a sua grande vez (sim, já sabemos o próximo casal porque eles têm momentos no livro da Laurel), e, apesar das críticas, me apeguei às quatro, portanto vou com certeza ler e postar minha resenha aqui
 
biotalyta
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s