ENTÃO, QUE SEJA DOCE!

 doce
Leia ao som de Johnathan Rice – I Wouldn’t Miss It…
O que seria tão doce do ponto de vista de alguém que vive na correria diária de uma megalópole com mais de 11 milhões de pessoas a ponto de pirar a qualquer momento? Seria aquele sonho bom que você teve durante a única madrugada bem dormida da semana, do qual você não queria acordar? Aqueles 5 minutinhos a mais na cama? Seria um pote de açúcar no café da manhã, aquele combustível diário a base de cafeína que não te deixa se transformar em um zumbi o resto do dia? Os ‘bom dia’ não dados no elevador? Quem sabe até as nuvens de algodão doce no carrinho do tiozinho na frente daquele parque que você passa logo cedo de ônibus todos os dias apenas observando e desejando estar ali só por algum tempo.
E assim o tempo voa, escorrendo pelas nossas mãos enquanto o relógio corre implacável na parede onde as horas, semanas, meses passam sem se sentir. Até que num súbito momento de lucidez ao acordar belo dia, percebemos que, nem todos os outros que se passaram até então foram bem vividos e docemente como ensinou o mestre CFA. Aonde foi que deixei meus momentos mais alegres? Provavelmente perdidos em tantos ‘Estou com pressa’ ou ‘não tenho tempo’. E assim me vejo pedindo pra que o senhor do tempo devolva um pouquinho apenas daquele frescor que tinham os tempos de escola, onde a única preocupação era escolher a cor do giz de cera pra pintar o céu e o sol da cor que bem entendesse.
Ah se eu pudesse entender o que ele tanto queria dizer, quem sabe meus dias seriam mais açucarados, mais leves e eu seria mais doce. Queria que ele voltasse e me explicasse onde foi que esquecemos o sentido da doçura e trocamos nossas vidas por potinhos de adoçante, aqueles que nos trazem a ilusão de que irão saciar o nosso paladar mas na verdade acabamos com um final bem amargo na boca, que nos impede que delas saiam palavras gentis.
 Infelizmente aquele tempo que passou não volta, mas se estamos aqui hoje ainda temos a opção de escolha, a oportunidade de acordar mais um dia e fazer diferente.Que tal desviar o caminho, descer do ônibus do marasmo e experimentar um pouco daquele algodão-doce? E que seja assim, doce e leve como a vida tem que ser. Porque você ainda pode pintar o seu sol com giz vermelho, se quiser!
cores (2)
biome
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s