VENTIGEM

Imagem

Leia ao som de: Roda Gigante – Rosa de Saron

Ficar com você foi como passear no parque de diversões num dia de domingo.Sentir aquela ânsia de querer tudo e sentir tudo no agora.Sem amarras, sem espera. Ver ao longe o brinquedo mais imponente de todos: A roda gigante. Tão linda. Tão alta. Lá de cima daria para assistir a tudo, de camarote, a felicidade ou tristeza alheia sem que isso me afetasse. Nunca tinha chegado tão perto assim de uma dessas, o medo tomava conta.

Não queria ir, tive medo de subir tão alto e cair. Depois, mudar de ideia e seguir pois a vontade de chegar perto era maior que qualquer medo bobo. Lá de cima dava pra sentir a liberdade e o frescor daquele céu azul, junto dessa sensação, o frescor da brisa de verão e o cheiro do algodão doce. Perfeição. No girar de seu próprio tempo veio a vertigem. Pela pura repetição. A rotina enjoa.

Amar você foi como voltar aos meus tempos de criança, emoção e paixão naquele primeiro momento, o medo de gostar demais daquele sentimento. Depois a vertigem, subir tão alto e me ver caindo sem ti. Ir embora enquanto você continua lá no mesmo ponto, parado, lindo, belo, imponente. Como um amor de verão, que passa mas nunca se se esquece.

 

Nunca mais voltei a roda-gigante.

 

biome

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s