DESCOMPASSO

Imagem
Te quero tanto, que morro de medo e ciúmes de todas elas, todas aquelas que querem você, que querem te roubar de mim, mas não aceito. Não admito não. O meu orgulho é do tamanho da minha vontade de ter você por perto. Mais perto do meu coração. Diz que não vai embora, que não desiste de mim? Diz que acredita quando eu digo que quero só você. Que todo o resto não importa mais e que o meu jeito não te assusta… Acredita quando eu digo que te quero cada dia mais, mesmo sem querer? O nome disso é medo! Medo de que? Eu pergunto, ainda insisto. Assim como insisto em gostar de você, mesmo com esse seu jeito tão errado de ser. Tão parecido com o meu. Medo de gostar de você assim, mesmo que um pouquinho.
Daí você se vai, eu fico assim, sem saber o que fazer. Sem poder alimentar esse bichinho do amor, que cresce e tem cada vez mais fome. De onde veio esse sentimento? Queria saber onde começou, se foi há tanto tempo quando agente se conheceu ou se começou quando começaram nossas brigas também. Esse pouquinho é um bichinho faminto, que vai se alimentando do carinho, dos olhares, dos beijos e das migalhas do seu amor. Dos caquinhos que ficam quando você se vai ou eu vou. O nome disso é saudade. E ela cresce, cresce muito e fica maior que eu, maior que nós. E eu volto. Sempre volto.
Eu surto sim, fico louca e  faço isso porque estou quase gritando aos quatro ventos que preciso de ti ou de tú, se assim preferir. Eles dizem que não temos nada a ver,  mesmo sendo assim tão iguais, você me faz rir e eu te divirto com as minhas maluquices. Eu acredito que somos um do outro e não tem jeito. Quero dançar essa valsa chamada amor, mas dá um medo de não acertar a dança, de errar o passo e pisar no seu pé. Que bom que você também não dança tão bem assim.E no fim, acho que vou ficar dançando sozinha. Meu coração tá assim tão fora do passo, do compasso, esquecido pelas tantas outras danças que se dançam sozinhas.
Diz que acredita que, quando digo que não te quero, quando eu surto e vou embora, que quando digo que  é melhor não ficarmos mais é tudo mentira. Você dá risada do meu jeito louco e diz pra parar com o ciúmes bobo e curtir o que agente tá vivendo. Mas não é fácil não, saber que te tenho aqui tão perto e logo mais ou logo menos só restarão as lembranças e a vontade de que você apareça de surpresa e me faça rir de novo, como sempre faz e me faz tão bem. Com você, eu vou seguindo até o fim, nesse passo meio descompassado que é nossa paixão.
biome
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s