BAILE DE MÁSCARAS

mascaras

Todo o ano é sempre igual, quando a globeleza começa a aparecer nos reclames pode saber que já é chegada a hora dos preparativos, ele está chegando. Sim, minha gente!! Ele mesmo: O CARNAVAL, vulgo, festa da carne, da orgia e da depravação (como dizem os mais antigos). A verdade é que todo mundo (ou quase) esperam ansiosamente por esse único momento onde podem se libertar das máscaras usadas no resto ano, onde podem ser eles mesmos e fazer o que der vontade, independente se é aceito ou não pela sociedade. Até por que tudo é válido no carnaval.

As mulheres podem beijar 15 atrás do trio que não vão ser taxadas de vagabundas, homens podem trair suas namoradas e exercitar seu lado machista e pegador (são os denominados guerreiros), os homossexuais podem sair da sombra, mulheres podem sair peladas por aí que não vão ser presas por atentado violento ao pudor, afinal é carnaval, tudo é festa!! Coisas que só acontecem nesses 5 dias e que não são tolerados em outra época, não é aceito socialmente.

Algumas pessoas se preparam para ele como se estivessem se preparando pra uma guerra, é matar ou morrer, é beber até cair, transar até cansar e pegar o quanto puder!! E onde estão aqueles valores pregados e defendidos com tanta gana mesmo? Ah esses são deixados no fundo do armário. É tão bom se livrar da pressão. Ser politicamente correto sempre pesa não é? Ninguém se interessa pelo que o outro está fazendo e não julga no CARNAVAL.

Ah mas é festa!! Realmente, festa da hipocrisia, onde se comemora o que mesmo? Ah a liberdade de se manifestar, liberdade sexual e blá blá blá wiska sachê…ah faça me o favor né? Pessoas que passam o ano inteiro criticando Deus e o mundo pelos seus atos, cheios de puritanismo e preconceitos bobos passam a aceitar tudo e todos. Eu até gosto de carnaval, mas pelo feriado, pelo fato de curtir numa boa, poder fazer uma viagem, descansar ou curtir um bloquinho de rua, isso sim é que é comemoração.

Certo mesmo seria levar toda a “leveza” dessa festa para o resto do ano, se cobrar menos e, consequentemente, cobrar menos do outro e viver a filosofia do “Live and let die” (viva e deixe morrer) sem se importar mesmo, deixe que se matem – isso faz um bem danado pra alma.

E lembre-se: Um dia a máscara cai! Mais precisamente, na quarta-feira de cinzas.

biome

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s